Pensa que sabe como funciona o credito consolidado? Pense de novo



Todos nós já ouvimos falar em credito consolidado, mas a verdade é que funcionamento deste tipo de credito passa ao lado de muitos. O nome desta solução financeira é, só por si, sugestivo. O credito consolidado consiste na junção de parte ou todos os creditos que o proponente possua, nomeadamente credito habitação, credito automovel, micro creditos e creditos pessoais para férias, móveis, electrodomésticos, etc. num novo emprestimo, do qual resultará apenas uma única prestação mensal com que se terá de preocupar, em vez de ter que efectuar pagamentos de vários montantes, a várias entidades, em diferentes datas. Não só fica apenas com uma única prestação mensal, como o valor desta prestação será de valor inferior ao valor da soma de todas as prestações individuais que pagava antes de optar pelo credito consolidado.

A redução do valor dos encargos mensais com creditos depende da modalidade de credito consolidado por que optar e da financeira ou banco que o fornece.

Consideram-se duas vertentes do credito consolidado. O que as distingue é o facto do novo credito ter ou não uma garantia imóvel. Assim, temos o credito consolidado com hipoteca e o credito consolidado sem hipoteca.

O credito consolidado com hipoteca é a modalidade mais praticada e publicitada. Nesta modalidade, como o nome indica, o proponente utiliza um credito habitação em curso ou dá um imóvel como garantia para o novo emprestimo.

O credito consolidado sem hipoteca é muito menos praticado. Como o nome sugere, não é necessário ter um credito habitação em curso ou dar um imóvel como garantia para o novo credito.

Em termos de redução de encargos mensais, no credito consolidado com hipoteca, conseguem-se reduções na ordem dos 60%, podendo em alguns casos chegar aos 70% dependendo da situação em que o proponente se encontre e da financeira em causa.

No credito consolidado sem hipoteca, uma vez que é um credito que nao tem uma garantia imóvel, o prazo de pagamento do credito é mais reduzido, o que implica prestações mensais mais elevadas que na modalidade de credito consolidado com hipoteca.

A redução dos encargos mensais através do credito consolidado deriva do alargamento dos prazos de pagamento dos creditos com curto prazo de pagamento e maior taxa de juro. Isto é possivél ao juntar estes creditos com creditos de maior duração e menor taxa de juro. Para entendermos melhor o conceito, consideremos o seguinte exemplo simplista:

Uma pessoa tem um credito pessoal no valor de 12000 euros com um prazo de pagamento de 1 ano.
Esta pessoa está a pagar 1000 euros por mês (12000 euros / 12 meses).
Ao alargar o prazo de pagamento do mesmo credito para 20 anos, esta pessoa passará a pagar cerca de 50 euros (12000 euros / 240 meses).

Ao reduzir os seus encargos mensais com creditos através de um credito consolidado está a ganhar margem de manobra para equilibrar o orçamento familiar, contudo tenha em conta que o recurso ao credito consolidado só deve ser considerado em situações de extrema necessidade.

Seja responsável.

Artigos Relacionados:

  1. Credito Consolidado: Sair do Vermelho
  2. Credito Consolidado: Equilibre o orçamento familiar
  3. Credito Consolidado: Acabe com os multiplos creditos
  4. Como funciona o Credito Consolidado
  5. A quem se destinam os creditos consolidados


Deixar uma resposta

Required fields are marked *.


Top